segunda-feira. 02.10.2023
Opinião de
Isabel Seixas

Isabel Seixas

OPINIÃO | SAÚDE: Procrastinar

Quando recebi o convite da Cátia para construir artigos sobre saúde, uma aura daquela nova tentação trepadeira do não faças agora o que podes fazer amanhã, ou depois…deu-me um mote para o 1º tema “Procrastinação”.

No processo de adiar a escrita efetiva do 1º artigo, fui desenterrando razões e motivações, neutralizando, claro, um dos sintomas atribuídos à procrastinação como doença, que aliás, pode tornar-se crónica e que afeta a saúde mental, como o sintoma da ansiedade e ou insegurança, de não corresponder à expectativa, neste contexto de idoneidade e de outros pressupostos originários do convite que me foi formulado.

Decido gerar um pensamento automático positivo, como timoneiro de alento, num esboço de esperança e sorrisos leves que me enlevem a alma como a gratidão que me despertou a Cátia e as Cátias da minha vida, que fazem isso tão bem, convidam-me, e convidam-Nos, considerando-Nos.

Um convite constitui-se Per si a Melhor Prova de Vida, aceitá-lo é dar-lhe continuidade confirmando a prova da nossa existência, um convite para escrever a saúde é um convite para promover a vida, é um convite para promover a saúde.

Contrariando a vontade às vezes asfixiante de lassidão e olhos semicerrados em devaneios de pseudodireitos ao descanso, sabendo que me levam indelevelmente aos atalhos da culpa, dissuadindo a tal da procrastinação, atrevendo-me a convidá-la sim, no embalo, a deixar-se ir de fraqueza a força para um primeiro passo para encetar a caminhada, retomando leituras e consequentemente a leitura de artigos sobre saúde, sobre Procrastinação, visando atualizar para mim o Estado da Arte .

Passo pelos arquivos das minhas memórias, memórias de quem começou a trabalhar no final do ano de 1983 no Hospital Distrital de Chaves, memórias de 38 a caminho dos 39 anos de exercício profissional de prática clínica de enfermagem incluindo dezoito a lecionar, lembro-me do básico, dos modelos teóricos, dos conceitos elementares de saúde. Saúde como conceito é na maioria das expressões escritas, expresso como o Sentir-se Bem … ter saúde é conseguir viver usando o seu potencial… saúde segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é um estado de completo de bem-estar social, espiritual, e não apenas a ausência de doença…vou só pegar nas conquistas do estado de bem-estar …

Volto ao tema que se pretende colocar em discussão, o Procrastinar, a distância entre a intenção e o ato consumado, entre o planear e o executar, consistindo no atraso ou adiamento de tarefas ou decisões, sendo um comportamento relativamente comum, em áreas de diferente atividade, tem a particularidade de estar associado a sofrimento psicológico e emoções negativas, limitando a qualidade de vida, aumentando a dificuldade em atingir o bem-estar, por preocupação constante com o que há para fazer. As causas vão desde a ausência de motivação para a tarefa, ao medo de falhar, passam ainda pela falta de confiança em si próprio muitas vezes consequência direta de perseguição do perfecionismo.

Procrastina-se, adiando, habitualmente em tarefas do dia-a-dia como fazer compras, limpar a casa, fazer as malas para viajar, ir ao médico… Nos cuidados individuais: deixar de fumar, fazer mais exercício, fazer dieta, fazer mais formação… Na interação com os outros: não resolvemos conflitos com os amigos, com o cônjuge ou com a família, guardamos para o último dia a preparação de uma festa de aniversário, continuamos indefinidamente em registos de promessa de dedicação maior aos filhos, aos pais, aos amigos, no trabalho quando deixamos tarefas para o último dia ou último momento…

Consequentemente cresce muitas vezes a sensação de não conseguir chegar a tudo, a sensação de frustração devida à acumulação de atividades pendentes, produzem-se sentimentos de insatisfação pessoal, insegurança, inferioridade e acosso. Como consequência maior há perdas de autoconfiança e de respeito dos outros.

A mente desempenha sem dúvida um papel crucial no desempenho e na realização do nosso verdadeiro potencial. É graças ao funcionamento da mente que alcançamos ou não alcançamos os nossos desejos.

Inibir o desenrolar da procrastinação na caminhada para uma preocupação constante e passível de concretizar obstáculos à promoção da saúde, começa por pequenos estímulos de autoaceitação, um aprender a aprender a sentir a recompensa por pequenas conquistas, por construir um mapa de atividades a desenvolver em tempo útil, por desenvolver a atividade de maior dificuldade no período do dia em que o rendimento é maior, normalmente o início do dia, desenvolver uma atividade de cada vez, evitar a sobrecarga de trabalho e o aumento de trabalhos pendentes, iniciar a atividade menos desejável começando por um pequeno passo de menor dispêndio de tempo, exemplo dois minutos, intercalando atividades de maior complexidade com atividades mais simples ou que exijam menor investimento e ou energia.

A regra dos 2 minutos, proposta por James Clear, é uma excelente orientação para o começo de uma nova meta, há atividades que adiamos e que podem fazer-se em dois minutos ou menos, por exemplo escrever e enviar um mail, algumas tarefas domésticas como arrumar compras, meter a loiça na máquina após a refeição, a regra é fazê-lo, evitando o adiamento e a procrastinação.

A regra dos dois minutos como estratégia potenciadora de impulso para a iniciativa funciona tanto para os grandes desafios como para as pequenas tarefas dado o pragmatismo do quando iniciamos algo é mais fácil continuar a fazê-lo, mesmo a mais longa caminhada inicia por um 1º passo. Tornar a parte mais importante de uma meta no iniciar não só na 1ª vez mas sim em cada vez.

Resumindo, a procrastinação designa um problema relacionado com a intenção de realizar uma tarefa e uma incapacidade instalada para iniciar as diligências para a começar, incapacidade relativa ou absoluta em empreender a sua execução, desenvolvê-la e ou finaliza-la. Incorpora dois elementos centrais: demora temporal e mal-estar subjetivo com sentimentos de inquietação e abatimento. A procrastinação pode constituir uma perturbação de autorregulação do tempo e trazer à pessoa prejuízo no funcionamento nas atividades de vida diária e doméstica, nas atividades laborais e nas atividades académicas.

O tratamento da procrastinação implica fazer algo mais que um curso de gestão de tempo. A maioria dos estudos e a investigação aconselham uma abordagem da pessoa, por profissional habilitado em saúde mental, abordagem desde a esfera cognitiva, afetiva e comportamental, identificando o estilo de personalidade da pessoa que procrastina, ajustando um tratamento individual às suas necessidades e peculiaridades.

Escrever um artigo pode ser um exercício indutor de procrastinação, pode pode, oh se pode , mas também se inicia e se prossegue em dois minutos… De cada vez.

 

Saúde

Entre causas e incertezas, a saúde é o porto que queremos seguro, num cais de partidas e chegadas navegando em marés cuja ondulação são desenhos de espuma diluídos no horizonte de névoas onde faz escala para repouso, prova de vida, ou retempero de forças.

Saúde é sentir-se bem, promover a saúde é prosseguir neste caminho, sentir-se bem.

Ler um artigo fazendo turismo pelas memórias, fazendo escala nos momentos que constituíram mudanças de impacto assinaláveis.


Obrigada Cátia…