segunda-feira. 05.12.2022

OPINIÃO | SAÚDE: Dar Vida a Cada Gota

Salvar vidas não está apenas ao alcance dos profissionais de saúde. Cada um de nós, através da Dádiva de Sangue poderá ter a oportunidade de fazer a diferença e dar uma segunda oportunidade à vida de alguém.

O sangue funciona como um transportador de substâncias importantes para o funcionamento do nosso corpo. Como o sangue não pode ser produzido artificialmente, os hospitais e os doentes estão dependentes da disponibilidade dos dadores. Os dadores de sangue constituem-se, assim, como um elemento fulcral para salvar vidas.

Para ser um potencial Dador de Sangue, o primeiro passo é tomar essa decisão, escolher uma altura em que se sinta bem e, preferencialmente, tenha adotado hábitos de vida saudáveis. Terá que ter um peso corporal igual ou superior a 50 kg, uma idade igual ou superior a 18 anos e igual ou inferior a 65 anos (até aos 60 anos, se for a primeira vez que vá doar) e ser saudável.

Não poderá ser Dador se:

  • Tiver feito acupuntura ou mesoterapia há menos de 24 horas;

  • Tiver tomado medicação anti-inflamatória há menos de 5 dias, antibióticos ou antifúngicos há menos de 8 dias;

  • Tiver feito um tratamento dentário há menos de 8 dias;

  • Tiver estado com febre ou sintomas de gripe há menos de 2 semanas;

  • No caso da mulher, se tiver parado de amamentar há menos de 3 meses, se tiver tido um filho ou abortamento nos últimos 6 meses;

  • Tiver sido submetido a uma cirurgia ou endoscopia há menos de 4 meses;

  • Tiver feito uma tatuagem ou piercing há menos de 4 meses;

  • Se tiver mudado de parceiro sexual há menos de 6 meses;

  • Se tiver viajado para África, Ásia ou América Latina há menos de 12 meses;

  • Se tiver comportamentos sexuais de risco;

  • Se for portador do vírus da Hepatite B, Hepatite C ou VIH;

  • Se alguma vez tiver usado drogas endovenosas;

  • Se tiver Epilepsia;

  • Se for diabético com necessidade de uso de insulina;

  • Se tiver um quadro de Hipertensão grave;

  • Se tiver feito um transplante da córnea ou dura-máter;

  • Se recebeu transfusões de sangue antes de 1980.

 

Todas as amostras de sangue são analisadas e, em caso de deteção de alguma alteração, ser-lhe-á comunicado, bem como, quais a medidas e orientações a seguir.

Qualquer pessoa pode dar sangue mais que uma vez por ano: os homens de 3 em 3 meses e as mulheres de 4 em 4 meses, uma vez que, num adulto existem cerca de 5 a 6 litros de sangue e, durante a colheita, são retirados menos de 10% do volume total de sangue do organismo.

Saiba que, antes da colheita do sangue deve: reforçar a sua hidratação com líquidos como água ou chá, desde o dia anterior; evitar grandes períodos de exposição solar; tomar sempre uma pequena refeição como o pequeno-almoço ou um lanche.

Caso pretenda ser dador de sangue, consulte o site www.dador.pt onde é possível verificar datas e locais para eventual agendamento e recolha. No concelho de Chaves, habitualmente costuma ocorrer no Quartel dos Bombeiros Voluntários Flavienses.

Ao ser Dador de Sangue ficará isento do pagamento de taxas moderadoras no acesso às prestações do Serviço Nacional de Saúde. Terá direito a ausentar-se das suas atividades profissionais para fazer a doação, pelo tempo necessário para o efeito, sem quaisquer perdas de direitos ou regalias do trabalhador.

Terá ainda acesso ao Seguro do Doador. Ao longo da vida um só Dador poderá salvar até 500 pessoas. Está na altura de fazer a diferença!
Lembre-se, cuide de Si! Cuide da Sua Saúde!

Cátia da Silva Teixeira, Médica Interna em Saúde Pública no ACES Alto Tâmega e Barroso, com mestrado integrado em Medicina, em 2017, pela Faculdade de Medicina de Lisboa. Pós-Graduada em Medicina Estética pela Universidade de Alcalá. Em fase final da Pós-Graduação de Medicina do Trabalho pela Faculdade de Medicina de Lisboa. Doutoranda em Segurança e Saúde Ocupacional pela Faculdade de Engenharia do Porto.

OPINIÃO | SAÚDE: Dar Vida a Cada Gota
Comentários